5 de jul de 2010

novo site

Visite o CANHOTA 10

Amigos, a partir de hoje meu espaço para falar de futebol tem novo endereço: www.canhota10.com

Muito do conteúdo daqui levarei para lá, inclusive reaproveitando texto que o tempo não esfria.

Conto com sua visita. A Fala da Bola segue por um tempo aqui, até que eu consiga arquivar seu conteúdo e, aí sim, desativr.

Grande abraço e te vejo lá no Canhota 10!

19 de mai de 2010

ótimos reforços

Fluminense do jeito que Muricy gosta


Vanderlei Luxemburgo pegou fama de só ganhar títulos com elencos recheados. Mas Muricy Ramalho pegou um Palmeiras em 2009 que tinha Marcos, Pierre, Diego Souza, Cleito Xavier e Vagner Love. E só. Nomes de peso com um banco de reservas limitado. Deu no que deu. Em seus tempos de São Paulo, no tri nacional, sempre contou com boas peças de reposição.

Ao chegar ao Fluminense, deparou-se com uma seca de opções. Até que o nome de Deco ganhou força (ele tenta desmentir o que a imprensa já crava como certo) e chegaram Rodriguinho (Santo André) para o ataque, Carlinhos para a lateral-esquerda, Cleber Santana para o meio e André Luis para a zaga.

Assim, o Tricolor começa a encorpar seu elenco. Senão, veja: Rafael; Mariano, André Luis (Digão), Leandro Euzébio (Cássio) e Júlio César (Carlinhos); Diguinho, Cléber Santana, Conca e Deco; Alan (Rodriguinho) e Fred (André Lima). No mínimo, passa longe do sufoco de 2009.

Copa 2010: há tempo suficiente para Kaká e Luis Fabiano chegarem inteiros fisicamente à estreia do Brasil na Copa. O que preocupa é a recorrência de contusões...

Foto: Marino Azevedo/Photocamera

18 de mai de 2010

ih, fora!

Zago: o erro do Palmeiras

Uma colega palmeirense falou logo cedo: tudo começou com a saída do Jorginho. O auxiliar que fez o Palmeiras jogar bonito em 2009 e liderar o Brasileirão - e cedeu lugar ao badalado Muricy - é exatamente um dos nomes cogitados para substituir Antonio Carlos Zago. Isto é: com essa sondagem ao atual técnico da Ponte Preta, o Palmeiras prova que errou em não apostar no interino vencedor naquela época.

Não é certeza de sucesso efetivar interino. Gaúcho tem sido vaiado no Vasco. Mas Andrade ganhou o Nacional com o Fla e seu substituto, Rogério Lourenço, não deve perder o emprego mesmo que o Rubro-Negro não avance na Libertadores.

Disposto em chegar ao penta nacional ano passado, o Alviverde segurou os craques e trouxe o comandante que, àquela época, era o atual tricampeão do Brasil. Mas o tricolor Muricy não deu liga. A solução encontrada pela diretoria? Trocá-o por alguém identificado com o clube. Antonio Carlos foi ídolo da torcida como excepcional zagueiro nos anos 1990. Depois disso, porém, encerrou a carreira no Santos, beijando escudo, e foi gerente de futebol no Corinthians. a tal identificação havia virado fumaça há tempos.

Tivesse que apostar nesse perfil, melhor seria arriscar com o iniciante Evair - apesar de ser pecado jogar um ídolo dessa grandeza aos leões do amendoim... Enfim, eu que condeno esse cenário brasileiro de demissões de treinadores, falta de continuidade, tenho que concordar: Zago já vai tarde, pelo simples fato de que nem deveria ter chegado.

Foto: reprodução GloboEsporte.com (Agência Estado)

16 de mai de 2010

análise: 2ª rodada

Timão arranca

Muito cedo para cravar favoritos ao G4 ou fadados ao Z4, mas, certamente, o Corinthians está aproveitando bem o fato de ter foco exclusivo no Brasileirão. Mano Menezes fechou o meio com três volantes para encarar o Grêmio no Olímpico. Dois deles sabem jogar e o mais cabeçudo, Ralf, usou exatamente essa parte do corpo para fazer seu primeiro gol com a camisa alvinegra. E Souza, que já foi artilheiro do campeonato um dia, provou que, com sequência de jogos, pode ajudar o time. É o famoso homem de área que, mesmo sem talento, sabe empurrar para o gol aquela bola oferecida na pequena área.

Na outra ponta, o Goiás preocupa sua torcida. O Guarani, principal candidato ao rebaixamento em qualquer prognóstico antes de o Nacional começar, surpreende - e o centroavante Roger prova que só não joga bem com camisa de time grande. Quando digo grande, digo o G12 do eixo Rio-SP-MG-RS, pois o Guarani, o Vitória e Sport, clubes em que foi bem, também são tradicionais, porém, um degrau abaixo.

Entre os que colocaram mistões em campo, o Inter se deu bem. Flamengo e Vitória empataram no meio daquele aguaceiro - a boa notícia que veio da Bahia foi a entrega de Adriano em campo. O Santos perdeu o carimbo de imbatível - o que é bom para o Peixe, que continua criativo e jogando bonito e, sem oba-oba, pode galopar por fora.

Acompanhando comentários de colegas pelo twitter e pela transmissão da TV, parece unânime que Vasco e Palmeiras estão maltratando a bola. Também, como Antônio Carlos escala o ofensivo lateral Vitor de terceiro zagueiro? E como Dodô não entra nem nos minutos finais, conhecedor do caminho do gol que é?

Na próxima rodada já teremos pelo menos mais três times eliminados de mata-matas (Copa BR ou Libertadores), o que aumentará a competitividade. Essas sete rodadas pré-Copa farão a diferença na pontuação final, pode apostar.

Foto: reprodução GloboEsporte.com (Agência Estado)

15 de mai de 2010

2ª rodada

Porque poupar não é preciso

Nesta segunda rodada do Brasileirão, entre os times que decidirão mata-matas no meio da próxima semana, apenas o Internacional acena com equipe reserva. São Paulo, Grêmio, Cruzeiro e Atlético Goianiense vão de mistão. O Santos de Dorival Junior poupa apenas Robinho e Léo. Isto é: Ganso e Neymar vão a campo. Sinal de que os treinadores entenderam que nenhuma rodada é descartável. Um pontinho decide o campeonato.

Além dos clubes citados acima, há ainda um confronto que envolve dois times que precisam de grandes viradas no meio da semana. O desesperado Flamengo não poupará o Império do Amor e cia. hoje contra o Vitória, em Salvador. Estratégia louvável para manter o foco - até porque uma folga de Adriano não necessariamente resultaria em descanso para o corpo... O Rubro-Negro baiano, precisando inverter vantagem do Atlético Goianiense na Copa do Brasil, também enviará os titulares a campo.

Afinal de contas, é preciso mesmo poupar? Reclama-se tanto de calendário, mas na Europa também há jogos quarta e domingo. Na Inglaterra, há três torneios nacionais disputados simultaneamente! Ok, seus elencos são recheados, há craques no banco. Mesmo assim, a chiadeira dos treinadores brasileiros não procede. Alguns reservas, sim, estão à altura dos titulares. E está mais do que na hora de apostar mais nas categorias de base, seguindo o exemplo de Santos e Grêmio. Portanto, se julgam mesmo necessário dar descanso a atletas para um confronto crucial, há material, sim, para fazer um misto quente.

Discussão à parte, há três jogos com times focados exclusivamente no Brasileirão. Grêmio Prudente x Atlético-MG, Atlético-PR x Guarani e o clássico Vasco x Palmeiras. Os três mandantes estrearam com derrota e os três visitantes, com vitória. Desses, apenas o Galo, imagino, terá condições de chegar aos seis pontos.

Foto: reprodução site oficial Santos FC

14 de mai de 2010

falta menos de um mês...

Cacau show!

(Como eu não sou escola de samba, posso fazer o trocadilho) Tudo bem que Malta não é parâmetro. Mas o brasileiro Cacau, agora germânico, pode ter garantido seu nome entre os 23 inscritos da Alemanha para a Copa, com os dois gols que fez na vitória por 3 a 0 em amistoso disputado nessa quinta.

Enquanto a convocação de Grafite ainda repercute - Adriano a parte, Fred e Kléber Gladiador seriam seriam melhores opções - o atacante do Stuttgart é mais um centroavante brasileiro que deverá chegar ao Mundial em condições de brigar pela artilharia, a exemplo do agora lusitano Liedson.
Saberemos o destino de Cacau dia 1º de junho, data limite da Fifa para as inscrições. A entidade publicará os 23 de cada país às 7 da manhã (horário de Brasília) do dia 4, em seu site oficial.

Neste link, as listas provisórias.

Foto: Reprodução Fifa.com (AFP Photo/John Thys)

colorado bate verón e cia.

Boa, Inter!


Vencer jogo de ida em casa, de uma mata-mata de Libertadores, por 1 a 0 pode parecer pouco. Mas com um adversário forte como o Estudiantes, é lucro. Maior ainda por não ter sofrido gol. Se o Internacional souber jogar como os argentinos jogaram no Beira-Rio - multiplicando-se em cada espaço, verdadeiros carrapatos - pode conseguir a classificação. Esse feito colorado faria bem a quem mais do Brasil estiver nas semifinais, pela saída de um adversário poderoso.

Claro que o Inter também é poderoso. Explico. O Flamengo desclassificou o Corinthians e tirou do caminho o melhor time da primeira fase. No entanto, não terá forças, aparentemente, para chegar ao título - a não ser que ressurja epicamente no Chile. O Timão podia chegar lá. Ou alguém acha que o Alvinegro perderia no Pacaembu para os esforçados chilenos de La U?

Concluindo: o Colorado entrou azarão nesse confronto e essa vitória dita o rumo das semifinais. Para os brasileiros, é melhor que a decisão seja com mexicanos, chilenos ou num duelo caseiro. Melhor inclusive para o próprio Inter, que chegará revigorado caso deixe mesmo Verón para trás. Com a quantidade de gringos que tem, chegará forte, cascudo e favorito, como o Estudiantes era.

Foto: Lucas Uebel/Vipcomm

link

Não me cobre coerência, por favor

Calma! O pedido é quando estiver à paisana, como você compreenderá em meu texto publicado no site do jornalista Marcio ABC. Dê um pulo lá, clicando aqui.

13 de mai de 2010

super quarta

Love deveria imitar Mancha

A cena do volante santista Rodrigo Mancha lamentando as falhas que resultaram em dois gols do Grêmio ontem (jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil, no Olímpico), quando socou o banco de reservas, deixa dúvidas do 'percentual' de fúria destinado ao técnico Dorival Junior. Caio, no Globo Esporte, chutou uns 70%. Contas subjetivas a parte, é certo que o atleta fez, também, uma autocobrança naquele momento. Sabe que errou.

Pois a torcida rubro-negra espera que Vagner Love tenha feito o mesmo ontem, no intervalo do jogo no Maracanã (ida das quartas da Libertadores, contra a Universidad-CHI). O gol que perdeu... Adriano também errou gol feito, mas ele já está habituado a se flagelar com cascudos.

Esses dois confrontos não estão definidos. O Santos pode vencer o Grêmio (diferença mínima serve) tranquilamente na Vila. E o Flamengo, na UTI, tem a chance de construir uma redenção épica. Resta saber se o conturbado elenco tem motivação para tanto. Devem estar me achando louco, mas missões impossíveis como essa é que ressuscitam um time.

Já o São Paulo cravou a vaga nas semifinais da Libertadores. O 2 a 0 no Mineirão sobre o Cruzeiro foi fantástico. O fator Fernandão fez a diferença. Não havia como Adilson Baptista estudar o adversário, foi a estreia do camisa 15, vindo de um período improdutivo no Goiás. Inteligente, Fernandão provou que tem talento para servir, muito mais do que fazer gols - e sempre afirmou gostar de jogar na meia. Essa é a esperança de Washington voltar ao time.

Hoje, vejamos o que o Internacional fará contra o Estudiantes. Para uma equipe ainda desacreditada, testem melhor, impossível.

Foto: Daniel Zappe/Vipcomm

12 de mai de 2010

os 23 escolhidos

O mau humor de Dunga e da imprensa


 Não há muito o que polemizar sobre a lista de Dunga. A discordar, com certeza, sempre haverá. Mas imaginar que ele fosse fazer muito diferente do que anunciou... O clamor por Neymar e Ganso foi muito mais manifestação de esperança de quem se encantou pelos meninos do que crença de que teriam chances - apesar da enormidade de jornalistas relatando ter "fontes" quentíssimas, de dentro da CBF, garantindo o meia do Santos.

Aliás, o comportamento da imprensa esportiva (na qual me incluo, sou parte dessa vidraça) merece destaque. Muitos colegas decretaram Dunga o inimigo número um da nação, justificados pelo jeito zangado do treinador. No fundo, não se esqueceram dos xingamentos do capitão de 1994 ao erguer a taça. Mais: não se conformam que bateram nele por três anos e meio, e o homem do cabelo espetado, exceção feita à Olimpíada, ganhou todas as competições que disputou.

Não estou defendendo Dunga. Estou avaliando o cenário. Parêntese: até porque não engoli Doni, Gomes e Grafite. Ele também falhou ao justificar a ausência de Ganso e, mais tarde, via site oficial da CBF, descobrirmos que Paulo Henrique está entre os sete anões de stand by. Fecha parêntese. E o cenário é de uma crônica esportiva de mau humor, prevendo fracasso, resmungando. Os totós que a Seleção aplicou em Portugal, Itália, Argentina e Uruguai podem não ter sido a fina flor da bola, mas são prova de eficiência. Eficiência, que, claro, não sou cego, pode se esvair sem a figura central de Kaká, sem substituto à altura. Percebam: também vejo defeitos na conduta de Dunga, o problema está no mau humor, repito. Vale, e é necessário, analisar, apontar erros - mas não com o dedo na cara.

Resumindo: todo esse rancor da imprensa criou um monstrinho: Dunga está afiado, defensivo, irônico. Esse clima de guerra nem tanto fria entre comissão técnica da Seleção e imprensa será a tônica da cobertura da Copa. E nem a Globo, que tem por esporte "torcer pelo Brasil", foge à regra. A diferença é que Galvão Bueno só desce do patriotismo a todo custo depois da derrota. E chuta cachorro morto como ninguém - as meias de Roberto Carlos que o digam.

Em tempo: ainda bem que usei o verbo na condicional (teria...) para citar o 'relato' do jornalista Odir Cunha, no post anterior. Primeiro de abril fora de hora, de mau gosto. Ok, de minha parte faltou malícia, mas vá ler os comentários do público dele. Acreditaram também, portanto, foram enganados - e ele não conhece o nível de compreensão de seu público. Enfim, deixa pra lá.

Foto: Agência Photocamera

11 de mai de 2010

convocação

Deixem os furos pra lá...

Nesta terça-feira, o que vai ter de jornalista se gabando será uma grandeza. "Eu não disse?", "Estava certo de que...", "Fui o primeiro a levantar a hipótese", etc. Não vou me juntar a eles. Confesso ter vontade de listar o palpite dos 23, por puro hábito de quem curte um bolão. Mais prudente é chegar aos 30 e aguardar pelo anúncio de Dunga:

GOLEIROS: Júlio César, Victor, Doni, Gomes
LATERAIS: Maicon, Daniel Alves, Michel Bastos, Gilberto, Marcelo (ou R. Carlos)
ZAGUEIROS: Lúcio, Juan, Luisão, Thiago Silva, Miranda
VOLANTES: Felipe Melo, Gilberto Silva, Josué, Kleberson
MEIAS: Kaká, Elano, Ramires, Júlio Baptista, Ganso, Ronaldinho
ATACANTES: Robinho, Luis Fabiano, Nilmar, Adriano, Diego Tardelli (ou Neymar)

Se eu fosse o dono da prancheta (aí, sim, todo mundo tem direito de sonhar com seu escrete), iria com esses 23:

GOLEIROS: Júlio César, Bruno, Marcos
LATERAIS: Maicon, Daniel Alves, Marcelo (só três, para sobrar vaga lá na frente...)
ZAGUEIROS: Lúcio, Juan, Thiago Silva, Miranda
VOLANTES: Pierre, Denilson, Hernanes, Ramires
MEIAS: Kaká, Ronaldinho, Ganso, Diego
ATACANTES: Robinho, Luis Fabiano, Neymar, Adriano, Vagner Love

Pronto, já brinquei de escalar, agora só resta esperar. O jornalista Odir Cunha diz em seu blog ter jantando com Dunga e Jorginho no último domingo - teriam assistido a Corinthians e Atlético-PR (por Roberto Carlos?) -, pois a dupla queria ouvir do santista seus argumentos a respeito de Neymar e Ganso. Odir afirma ter saído convencido de que Ganso vai. Neymar, nem tanto. Achei o papo meio didático demais, o jornalista descreveu como se Dunga não tivesse visto os moleques jogarem ("Completei as informações sobre Paulo Henrique dizendo que era canhoto" - até minha avó sabe que ele é canhoto!). Enfim, ele diz que gravou, é um cara com estrada, não pode ser mentira...

Só mesmo às 13h desta terça feira saberemos. E torceremos, sejam quais forem os 23 convocados.

Foto: Fábio Borges/Vipcomm

10 de mai de 2010

de volta!

Brasileirão na veia


Nada melhor que o post inaugural do meu retorno neste espaço (que logo terá domínio próprio e muitas novidades!) seja com o início do Brasileirão - aquecendo os motores para destrinchar a convocação de Dunga amanhã.


Vamos a breves impressões, lembrando que primeira rodada é que nem treino livre da Fórmula 1: muito difícil cravar prognóstico. Só na base do atrevimento mesmo...


No bolão da turma do trabalho, vou de Cruzeiro campeão. Ficar no G4 já é hábito da Raposa. Se souber beliscar pontos importantes com o time misto (como fez vencendo o também misto Internacional fora), enquanto joga a Libertadores, larga bem.


Quanto ao Corinthians, já vi esse filme 'Brasileiro é obrigação' (Flamengo, 2008) e o final não é nada feliz... É preciso esperar o tamanho do desmanche do elenco - e se a reposição será decente - para saber se o Timão chegará. Hoje, o G4 parece mais paupável que o título.


A taça parece mais visível no fim do túnel do Atlético Mineiro, que está com um Luxemburgo mordido - por ser frequentemente chamado de decadente - e com bom elenco em mãos. Zé Luis, Fabiano, Corrêa e Ricardinho formam uma meiuca de respeito - com os bons reservas Carlos Alberto, Evandro e Renan Oliveira, além de Júnior também disposto a atuar na armação.


O São Paulo certamente estará na briga, com o elenco encorpado que tem. Já no Flamengo , tudo depende desta semana - abrir vantagem (ou não) no jogo de ida das quartas da Libertadores e Adriano ser convocado (ou não) para a Copa. O humor rubro-negro para o segundo semestre, que é quando o Brasileirão começa pra valer, é uma incógnita.


Dúvidas também pairam sobre o sucesso de Palmeiras e Vasco. Os santistas aguardam o plano mirabolante de sua diretoria para manter Robinho, Neymar e Ganso - sem eles, vira um time normal, que até pode sonhar com o título. Eu disse sonhar...


Acho que está bom... Saudades do teclado! Ah! Bugrinos, alvinegros cearenses e rubro-negros goianos - para muitos candidatos a fazer o bate-volta - terão muita companhia na briga contra o rebaixamento, com gente grande, prudentinos e esmeraldinos.


E viva o Brasileirão!
 
BlogBlogs.Com.Br